Mistérios de Gaia – de vento em Polpa
27 de janeiro de 2019
O emaranhado do Pai na gestação.
2 de abril de 2019

Nasce um Gigante

Batidas de coração de Doula, quase nunca erram. 

Foi colocar as mãos na Bola mágica (barriga de Grávida) para ter a sensação do grande espetáculo da vida.

Pode ser papo de parteira, no meu caso de Doula mesmo.

Muitas vezes quando estou em conexão com essas mulheres poderosas, espetaculares, ocitocinadas me curvo e deixo que a força da vida me guie.

Pode ser que seja meu poder mais nobre e genuíno, que é o de sentir.

Estar aberta para tudo que vem acontecer e ter visões futurísticas são para poucas.

Me sinto escolhida por Deus para esse trabalho de pura essência humana e amor.

A certeza vai tomando conta do meu coração e a sensação de que estamos fazendo tudo certo, invade minha alma.

Amo minha missão, estar a serviço da vida dos ventres, almas femininas, masculinas, bebês de Luz divina é saber que Deus olha por mim e por todos.

Sim, digo sim, a todas que assim desejarem ter meu apoio incondicional.

Hospitalar, Domiciliar, CPN ou Casas de Parto, normal ou cesariano a escolha é da mulher e o Empoderamento é do casal.

Orientar o caminho que o casal escolhe para essa grande viagem é auxiliar nas escolhas difíceis, durante todo o trajeto; nem de longe é induzir… são apoios, ofertas de

informações – DE TER LIBERDADE da sua vida.  

É saber estar no direito de escolha, para o bem ou para o mal e assim estar ciente de cada decisão tomada, e que teremos que colocar na mochila para essa viagem durante gestação até o pós-parto.

E que Deus nos abençoe sempre para nunca faltar nada. Pois quando o casal opta por uma via ou outra, um lugar ou outro e sendo eu a sua doula guia é ter a certeza de que informações baseadas em evidências e com respaldo jurídico iremos estudar.

Engana-se quem julga que o parto é das maternidades, dos médicos, das enfermeiras ou Doulas; o parto é da mulher e do casal.

Respeitando as condições clínicas apresentadas não colocaremos a vida em risco, nem da mãe muito menos do bebê.

Risco é um limite dado para ser refletido e estudado.

Saber até onde se pode chegar e quer chegar é ter autonomia de se colocar a frente de grandes julgamentos e medos impostos por tantos de nosso sistema familiar e social.

 Então, sigamos em frente.

Respeitando, acolhendo e incluindo.

No exercício de não julgamento, vamos em frente.

Pois, batidas de coração de Doula não erram.

Mariksa Ungerer

Em 02.03.2019, veio ao mundo Gigante Dante

Com 49 cm e 3160kg

Equipe de parto

Instituto Maternar – Enfermeira Obstetra Alice Inácio

Doula de Gaia: Mariksa Ungerer

Fotografia : CL Foto

Mamãe sem indicação de alto risco. E Pré natal muito bem realizado.

Em Campo Grande/MS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Powered by themekiller.com anime4online.com animextoon.com apk4phone.com tengag.com moviekillers.com